sábado, 15 de dezembro de 2007

Aniversário do Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente.

Este Comando parabeniza o Comandante, Oficiais e Praças, pela passagem do 21º aniversário de criação, comemorado em 15 de dezembro de 2007.

Síntese Histórica
BPFMA

Criado através do Decreto Estadual nº 9.520, de 15 de dezembro de 1986, com a denominação de 23º Batalhão de Polícia Militar, a qual foi alterada pelo Decreto Estadual nº 10.376, de 25 de setembro de 1987, deixando de ter a numeração ordinal e passando a denominar-se Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente. No mesmo decreto sua área de atuação foi ampliada passando a preservação do Meio Ambiente, em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Instalado inicialmente na caserna General Castrioto, sede do Comando da antiga Policia Militar do Rio de Janeiro, onde hoje funciona o 4º Comando de Policiamento de Área, 4º CPA. Em 11 de maio de 1988, foi transferido para a Fazenda Colubandê, situado às margens da Rodovia Amaral Peixoto – RJ 104, no bairro Colubandê, Município de São Gonçalo, onde permanece até hoje.

O Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente – BPFMA integra o Comando das Unidades Operacionais Especiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e tem como missão específica a execução do policiamento florestal, a proteção dos demais recursos naturais e de preservação do meio ambiente no território do Estado, atuando também através de atividades de educação ambiental com palestras voltadas para alunos de diversas escolas públicas e privadas de todo o Estado, bem como nas comunidades dos 92 Municípios, através do Setor de Educação Ambiental – SEAmb.

Assim sendo, o BPFMA vem desempenhando as atividades de preservação ambiental junto com diversos órgãos do Estado: IBAMA, FEEMA, CECA, IEF, DPMA, SERLA, DRM, DNPM, MPE, MPF e Secretarias de Meio Ambiente dos Municípios que compõe o Estado do Rio de Janeiro.

A Fazenda Colubandê é um complexo cultural e desportivo, constituído de Capela e Casa Grande,cujos registros apontam a construção dessas edificações nos séculos XVII e XVIII, respectivamente.

A Fazenda Colubandê, sede do BPFMA, situa-se às margens da Rodovia Amaral Peixoto – RJ 104, no bairro de Colubandê, que se originou pelo nome da Fazenda, Município de São Gonçalo.

Esse conjunto arquitetônico foi tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em 23 de Março de 1940, sendo desapropriado pelo antigo Governo do Estado do Rio de Janeiro, em 19 de Novembro de 1969, por Decreto nº 14.406, do Exmº Sr. Governador Geremias de Mattos Fontes e destinado à ocupação do Corpo de Policiamento Militar, à época.

No Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro nº 26 de 09 de Fevereiro de 1988, é publicado o expediente de 04 de Fevereiro de 1988, do Sr. Governador do Estado do Rio de Janeiro, cedendo as instalações da Fazenda Colubandê a PMERJ, a qual passa a ser sede do Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente, fato esse publicado no Bol PM nº 28, de 11 Fev 88.

No início do século XVI a área onde hoje é compreendido o Município de São Gonçalo foi desmembrado pelos Jesuítas e mais tarde doada ao colonizador Gonçalo Gonçalves. Em 1617 foi edificada a Capela em homenagem a Nossa Senhora de Mont’Serrat. Em 1740, os então proprietários da Fazenda, após realizarem uma reforma, oferecem a Capela a Nossa Senhora de Sant’Ana, que perdura até os dias de hoje.

A Fazenda Colubandê, atualmente, ocupando 122.141 m2 de área verde, no estilo de construção autenticamente colonial, erguendo-se em terreno teso, a Fazenda de típica varanda portuguesa, sustentada pó colunas de ordem toscana, telhas canal, portas e janelas avermelhadas, incrustadas por gonzos originais, enfileiram-se evidências aos grandes cômodos da histórica casa que é evidentemente barroca. Tendo em suas dependências inferiores (subsolo), cômodos que se destacam por suas sombrias e tristes masmorras, no castigo proporcionado pelo senhor das terras.

Adormecida ao passar dos longos anos que a distanciam da época e da construção, a Capela de Sant’Ana que completa a importância da Fazenda, localizando-se ao lado da mesma, registra ainda, o espíritocatolicista do povo português. Dentro do estilo colonial, a Capela tem em seu altar dois painéis de azulejaria original portuguesa, retratando, à direita, o pedido de casamento de São Joaquim à Sant’Ana (avós de Cristo) e à esquerda, Sant’Ana ensinando Maria a ler, a Capela é encimada por um frontão triangular, dominado por colunas ao lado, no qual encontra-se uma torre, com teto abobadado, possuindo abertura e contendo o sino, que replicava (hoje não existe mais este sino).


O atual Comandante é o Ten Cel PM Roberto Rocha Barros.

Ref: Bol PM nº 230 de 14 de Dezembro de 2007.

2 comentários:

Marcio disse...

Meu nome é Marcio Vasconcellos moro nesta cidade.Existe a possibilidade da Fazenda Colubande realizar eventos de cunho cultural dentro de sua instalações, tais como festivais de cultura, mostras de artes, simpósios etc?Tendo como intuito basico e lógico uma maior proximidade a este recanto de nossa cidade que poucas pessoas conhecem, meu email para contato marciovasconcellos2003@yahoo.com

Alessandra disse...

Meu nome e Alessandra Oliveira moro nesta cidade desde quando nasci e sempre tive um sonho que e de casar nesta fazenda por ela ser aqui nessa cidade e por ser tal lindaaa,gostaria de saber se há possibilidades desse sonho se realizar,detalhe a minha familia e toda militar bem acho q pode ser meio caminho andado....obrigada