sábado, 9 de fevereiro de 2008

Diretrizes do Sr. Cel PM Gilson Pitta Lopes - Cmt Geral

3 comentários:

Anônimo disse...

Faltou falar de:
1. Honra
2. Moral
3. Lealdade
4. Idealismo
5. Destemor
6. Direitos dos Policiais Militares
7. Reajuste Salarial

Luiz Fernando disse...

Publicado em 01/03/2008


PM ‘sugere’ trabalho voluntário da tropa

Tamara Ferreira, Liriane Rodrigues e Claudio Emanuel

O comando da 1ª Companhia Independente da Região Oceânica encontrou uma saída, no mínimo inusitada, para compensar a falta de homens e viaturas numa das áreas de maior incidência de roubos de Niterói. Segundo um documento assinado pelo capitão Luis Carlos Silva Junior, uma escala de serviço extra teria sido distribuída, na última segunda-feira, para os policiais lotados nos Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs) da região.

Apesar de possuir características de imposição, o comandante do 12º BPM (Niterói), Ricardo Pacheco, revelou que o documento foi elaborado em comum acordo do oficial com os próprios policiais, que teriam sugerido a solução para combater a criminalidade. Na circular, os PMs seriam convocados a trabalhar em um dia de folga, utilizando carro particular e pagando a gasolina do próprio bolso.

O ofício número 100/08, do dia 22 de fevereiro, lembra ainda que os policiais teriam de se revezar, em grupos de quatro – formados por sargentos, soldados e cabos – para atuarem na área dos DPOs do Cafubá e de Piratininga, das 4h às 8h.

A escala também destacava que os policiais "encontravam-se escalados de serviço extra de forma velada (à paisana), sendo autorizado o uso de veículo particular". Porém, de acordo com fontes da PM, apesar de o documento insinuar que seria uma opção do policial usar o automóvel particular, não foi dada a eles a chance de utilizarem as viaturas descaracterizadas, o que é necessário numa ação em que não estão fardados.

"Como se não bastasse os baixos salários, agora temos que trabalhar na folga, usando dinheiro do próprio bolso para abastecer nossos carros, enquanto uns capitães usam as viaturas descaracterizadas para irem e voltarem para casa", disse, revoltado, um policial, que completou: "O policiamento à paisana é feito pelo Serviço Reservado (P-2). Se não há homens suficientes, devem aumentar o efetivo. O que não pode é usarem os PMs da tropa, em dia de folga, nesse serviço".

O ofício traz uma escala que vai do dia 24 de fevereiro até o dia 29 do mesmo mês, com ações diárias. No entanto, segundo algumas pessoas ligadas à corporação, o trabalho extra, que se estenderia por outros meses, sem prazo para acabar, teria sido suspenso antes do previsto. O motivo seria uma denúncia feita, essa semana, à Corregedoria da Polícia Militar. Assim que o inquérito foi instaurado, de acordo com policiais, as folhas da escala e o arquivo que estaria no computador da 1ª Companhia teriam sumido.

A partir daí, os PMs teriam, supostamente, passado a sofrer com outro suposto abuso de autoridade. Segundo eles, ao saber da apuração feita pela Corregedoria, o capitão Silva Junior teria procurado os policiais que chegaram a realizar o serviço extra, para que assinassem uma declaração de que o tinham feito de forma voluntária.

"Alguns policiais ainda estão sendo coagidos para dizerem que estavam trabalhando fardados. Eles são ameaçados. Dizem que se não assinarem a declaração, serão transferidos para outro batalhão", revelou um PM.

Reprovação - Segundo o coronel Pacheco, a solicitação feita pelo oficial da 1ª CIA/RO não condiz com as normas operacionais da corporação. Mediante o ocorrido, o comandante analisou o documento e decidiu proibir a utilização do efetivo da região, ou de qualquer outra unidade, sem que estejam devidamente fardados com o uniforme em vigor da PM. Ainda de acordo com ele, somente os agentes do Serviço Reservado (P-2) podem realizar operações descaracterizados, bem como a utilização de veículos particulares para naturezas militares, salvo em uso de flagrante delito (perseguição a marginais) ou socorro a civis vítimas de acidentes.




O Fluminense

Luiz Fernando disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.